A ética não vai ser um tema da eleição 2022 do Rio de Janeiro - Papo com Quintino

7:41
 
Delen
 

Manage episode 334969924 series 2570284
Van Diário do Rio, ontdekt door Player FM en onze gemeenschap - copyright toebehorend aan de uitgever, niet aan Player FM. Audio wordt direct van hun servers gestreamd. Klik de abonneren-knop aan om updates op Player FM te volgen of plak de feed URL op andere podcast apps.

Se a ética dominou o cenário eleitoral de 2018, o que levou a eleição de um juiz desconhecido, Wilson Witzel (PSC), em 2022 essa questão não deve ser tocada. Os 3 principais candidatos a governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PL), Marcelo Freixo (PSB) e Rodrigo Neves (PDT), tem problemas nesta seara.

Se forem acusar envolvimento com Sérgio Cabral, ex-governador do Rio e que está preso preventivamente, todos tem algum pezinho lá. Castro tem entre seus apoiadores o filho de Sérgio, Marco Antônio Cabral (MDB), pré-candidato a deputado federal, além de Leonardo Picciani (MDB), também tentará voltar a Brasília e é filho do infame Jorge Picciani. Já Freixo tem na sua coligação o PT, que fez parte do governo Cabral, e este era unha e carne com Lula. Já Neves tem apoio de Eduardo Paes (PSD) que era o prefeito de Cabral, ligado umbilicalmente e não faltam provas.

Se a questão for prisão, Neves passou 90 dias em prisão preventiva. Lula meses, e só foi solto devido a um erro processual e não foi inocentado no Judiciário. Enquanto o PL de Castro tem como presidente Valdemar da Costa Neto envolvido em vários escândalos, também foi preso, além de vários deputados que passaram um tempo no xilindró.

Ninguém poderá apontar o dedo para ninguém, talvez Paulo Ganime (Novo), mas esse tem pouquíssimas chances de vitória. Os outros, estes vão ter de evitar entrar neste papo.

333 afleveringen